Atendimento:

8:30 - 18:00

Ligue:

(48) 3364-7547 | 3207-5691

Contabilidade para prestadores de serviço

No Brasil, os serviços de contabilidade são muito importantes para empresas de prestação de serviço e prestadores de serviços individuais, confira

Todas as empresas regulamentadas dentro de um cadastro de pessoa jurídica, o famigerado CNPJ, tem por obrigação possuir um contador responsável pelos balanços financeiros periódicos. Seja, ou não, prestadora de serviço, a empresa tem uma responsabilidade legal de possuir consigo um serviço de contabilidade competente, mas a pergunta fica é: e se não fosse o artigo 1.179 da Constituição Nacional, será que os prestadores de serviço dariam tanta importância à contabilidade?

Bem, pelo menos deveriam. Muito além dos balancetes, as empresas de contabilidade podem interferir positivamente na estratégia operacional da empresa de prestação de serviços. Além disso, de forma prática, o conhecimento jurídico da contabilidade simplifica processos burocráticos e encurta caminhos geralmente enfadonhos, além de garantir, num processo de custo-benefício, a representatividade de lucro, devido a um recuo nos gastos e utilização estratégica dos recursos financeiros.

A primeira relação entre prestadores de serviço e contabilidade

A primeira relação entre prestadores de serviço e contabilidade está no CNPJ. Porém, alguns prestadores de serviço atuam dentro da informalidade e não possuem o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e a sua atuação como pessoa física derruba a obrigatoriedade do suporte do contador. Porém, essa economia muitas vezes podem ser o barato que sai caro e essa negligência contábil pode embarreirar, e muito, suportes de desenvolvimento que gerarão bons retornos com poucos esforços. É aí que a relação custo-benefício vai para o buraco.

Regimes tributários

Simples nacional, Lucro Real e Lucro Presumido, são essas modalidades que a empresa pode se enquadrar, a partir do momento em que abre o seu CNPJ. Mas engana-se que é só escolher uma das modalidades tributárias, como se escolhe a bolacha na prateleira do supermercado. Cada modalidade depende do porte da empresa de prestação de serviço e a contabilidade possui conhecimento estratégico o suficiente para adaptar o regime tributário dentro da realidade financeira e de arrecadação da empresa, a sua postura atual e os seus projetos posteriores.

A variação do regime tributário tem muito a ver com a segmentação e a atuação da empresa no mercado, recolhimento de impostos e tudo mais. Ter uma empresa específica de contabilidade para dar esse suporte diminui em 200% a dor de cabeça do empresário com questões burocráticas legais.

E a contabilidade nessa história, prestador de serviço?

PIS, COFINS, ISS, ICMS, IRPJ, CSLL, o que essas siglas têm em comum? Todas elas são impostos. E é aí que entra a contabilidade na história. É muito louco para um prestador de serviço estar por dentro de tantas variações tributárias existentes. Por exemplo, o ISS varia de 2 a 5%, dependendo do segmento de atuação. A contabilidade estará preparada para dar total suporte para as pendências financeiras.

A sua especialidade é prestar determinado serviço e a contabilidade presta o serviço contábil para a sua empresa, por isso que, na relação custo-benefício, a contabilidade é tão importante à prestação de serviço, pois faz com que o foco da empresa seja o motivo pelo que ela foi criada, e não a manutenção do seu exercício.

Outra importância da contabilidade para com os prestadores de serviço está no auxílio estratégico que pode gerar boas e grandes ações de sucesso que reverterão em lucros para a empresa.

De modo geral, são inúmeras as vantagens de se ter um serviço de contabilidade a sua empresa de prestação de serviço, bem como a formalização da empresa. Com certeza as desvantagens em não ter se torna até mesmo maior.

Compartilhe:


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0