Atendimento:

8:30 - 18:00

Ligue:

(48) 3364-7547 | 3207-5691

A Reforma da Previdência e o MEI

O assunto do momento é a Reforma da Previdência e quem trabalha como Microempreendedor Individual deve ficar de olho nas mudanças trazidas por ela. Trabalhar como MEI tem sido uma das melhores opções para quem inicia um empreendimento e quer estar com sua situação regularizada. Isso acontece porque a burocracia para o MEI é menor em comparação com outras categorias. Grande parte dos empreendedores estão preocupados, pois não sabem muito bem o que muda e o que continua igual e pensando nisso resolvemos elucidar e apontar o que muda e o que continua igual. Acompanhe:

Pagamento ao INSS

Nos dias atuais o MEI tem a obrigação de pagar 5% em cima do salário mínimo ao INSS, além das taxas referentes as taxas de ISS e ICMS que podem ser de aproximadamente R$6 cada e isso dependendo do ramo de atividade. Com a provável aprovação da Reforma, os valores continuarão iguais, variando apenas conforme reajustes do salário mínimo.

Tempo de Contribuição

No caso de pedidos de aposentadoria, os microempreendedores deverão atingir a idade mínima indicada pela Nova Previdência. Neste caso seriam 65 anos para os homens e 62 anos para as mulheres, tendo em vista 20 anos, pelo menos, de contribuição. Se não existir outra contribuição do MEI, o valor de aposentadoria, mensal, será equivalente a um salário mínimo.

Pensão por morte

De acordo com a Nova Previdência, o beneficiário teria assegurado ma pensão por morte com o pagamento previsto em 50% da aposentadoria do segurado mais 10% por dependente, mas com um limite de até 100%. O valor referente ao dependente que não tem mais direito à pensão não poderá ser revertido a outros dependentes. Outro detalhe é que há um restrição no que diz respeito a acumulo de pensão deixado pelo cônjuge.

Pensão por invalidez

Fica definido que, nos casos de pensão por invalidez, o contribuinte só terá direito ao valor integral caso o motivo para aposentadoria seja por acidente de trabalho ou doença causada por ele.

Seis obrigações que todo MEI possui

Formalizar-se traz muitos benefícios para qualquer empreendedor. Quando se tem um CNPJ abrem-se muitas portas que, inclusive, colaboram para o crescimento do seu negócio. O empreendedor pode pegar um empréstimo, emitir notas fiscais, além de ter direito a auxílio-maternidade, auxílio-doença e auxílio-aposentadoria, pois como MEI você acaba contribuindo com a previdência. Mas como em qualquer situação, existem os direitos e os deveres e vamos falar agora sobre quais obrigações o MEI tem.

Pagar tributos sobre o salário de um funcionário

Caso você tenha um funcionário, saiba que você deverá contribuir com os impostos vinculados as leis trabalhistas.

Esses valores são:

  • 3% sobre o salário para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social)
  • 8% de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Pagamento mensal de DAS MEI

O Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) é uma das maiores obrigações de um MEI. Através do Portal do MEI você acessa uma guia mensal que tem como o valor uma variável de acordo com seu ramo de atividade e tipo de ocupação.

Declaração Anual Simplificada

Anualmente você preenche este documento, onde coloca dados da sua Receita e tem como prazo o dia 30 de maio para entrega. Esta declaração é uma espécie de Imposto de Renda dos MEI’s

 Relatório de receitas

Todos os meses você deve preencher um relatório de suas Receita bruta e anexar notas fiscais emitidas. Esse relatório vai te ajudar, principalmente, quando você precisar emitir a Declaração de Imposto de Renda para MEI.

Nota Fiscal

Sempre que suas transações forem com outra Pessoa você deve emitir Nota Fiscal. Caso uma Pessoa Física peça, você obrigatoriamente deve fornecer a nota.

Alvará de funcionamento

Lembre-se que após definir a localização de sua empresa, o ideal é que você vá trás de um alvará de funcionamento. Esta parte é definida de acordo com cada cidade, sendo assim o ideal é que o MEI se informe nos órgãos públicos do seu município.

Quatro dicas para empreendedores iniciantes

Arriscar-se no empreendedorismo não é fácil, mas é algo que vale a pena, principalmente se for feito com dedicação. Existem as dificuldades, é claro, mas tudo que é feito com planejamento e organização, acaba dando certo.
No Brasil é mais complicado empreender, principalmente, por conta dos impostos e da burocracia que acaba dificultando e muito a vida de quem deseja abrir seu próprio negócio. Mas não estamos dizendo isso com a intenção de desanimar ninguém, muito pelo contrário. Vamos passar quatro dicas valiosas que podem te ajudar em busca do sonho de trabalhar para si mesmo.

Cuide bem da parte administrativa

Ter experiência no ramo escolhido é muito bom, mas não é tudo. O ideal é que você tenha alguns conhecimentos administrativos, seja através de cursos, de pesquisa, não importa. Se não tiver um conhecimento, no mínimo básico, seu negócio terá muitas chances de naufragar logo no começo.Busque conhecimento em fontes diversas, através da internet, livros, cursos, etc. O importante é começar de algum lugar.

Mantenha a vida financeira organizada

Mantenha seu fluxo de caixa organizado e não é algo muito difícil de se fazer. Monte planilhas com as despesas variáveis e fixas de sua empresa, além de de colocar o seu faturamento. Dessa forma você conseguirá ter um controle melhor de seus gastos.

Mantenha comunicação ativa

Manter seus clientes a par das novidades é fundamental. Se possível, contrate um serviço de disparo de e-mails que vai fazer com que eles não esqueçam a sua marca. Mas nada de spam!O melhor é que você mande conteúdo relevante e interessante.

Use sua criatividade

A criatividade pode e deve ser um ponto forte da sua empresa. Use e abuse dela para criar propagandas e levar o nome de sua empresa para frente. Soluções criativas são decisivas para o sucesso de um negócio.

Coloque essas dicas em prática e perceba que empreender não é um bicho de sete cabeças. Para que tudo fique ainda mais fácil, busque auxílio de uma assessoria contábil.

 

MEI: Perdeu ou prazo ou declarou errado? Veja o que fazer:

No último dia 31 de maio, sexta-feira, encerrou-se o prazo para a entrega da Declaração para os Microempreendedores Individuais. Algumas pessoas perderam o prazo ou até mesmo entregaram com algum erro no preenchimento. Mas se caso isso tenha acontecido com você, não se desespere.

Lembrando que trata-se de um item obrigatório em nossa legislação e sempre se refere aos rendimentos do ano anterior. Neste artigo vamos lhe auxiliar sobre o que fazer.

Para começar, como se faz esta declaração?

Preencher esta declaração não é algo complexo, na verdade é mais fácil do que se pode imaginar. Mas para facilitar ainda mais, o ideal é que você mantenha suas finanças organizadas. Faça relatórios mensais de seus rendimentos para que emitir sua declaração você não tenha problemas futuramente.

É muito simples: basta acessar o site DASN-SIMEI junto ao portal da Receita Federal e informar seus rendimentos através do seu CNPJ.

Não entreguei minha declaração dentro do prazo. O que faço?

Se você perdeu o prazo para entrega, saiba que isso pode ser corrigido muito facilmente. Através do Portal do Empreendedor, dentro do site da Receita Federal, você tem a oportunidade de entregar a declaração mesmo fora do prazo. Porém, isso vai gerar uma multa que pode ser de até R$ 50,00 ou de 2% ao mês em cima valor total dos tributos declarados.

Mas e se eu enviei, mas fiz errado?

Se você declarou errado, não se desespere, ainda é possível corrigir e evitar problemas futuros. Acesse o Portal do Empreendedor ou através do portal da Receita Federal e através dos seus dados você conseguirá fazer uma alteração na declaração.

Saiba que esta retificação não acarreta cobrança alguma ao empreendedor e só é possível fazê-la com até cinco anos de declarada.

Muitos empreendedores tem dúvidas se devem ou não se formalizar, pois acreditam que a burocracia é muito grande. Porém, podemos afirmar que vale a pena, pois os benefícios são muitos. Mas saiba que quanto mais informações você tiver, mais chances de obter sucesso você tem. O primeiro passo para o sucesso é a contratação de uma empresa de contabilidade que vai te auxiliar com as questões fiscais, contábeis e trabalhistas, no caso de possuir algum funcionário.

Dicas para aproveitar seus serviços contábeis ao máximo

Ter sucesso em um empreendimento é relativo, para alguns pode ser ter dinheiro no bolso e para outros o mais importante é possuir uma marca que sempre seja lembrada pelos clientes. Mas para que você tenha nos seus próximos anos muito dinheiro no bolso, é muito importante que você esteja dentro das conformidades em seu negócio, e para isso os serviços contábeis de extrema importância.

Nesse artigo, falaremos sobre atitudes práticas de sucesso para que a sua empresa vá bem e dentro de todas essas ações está a figura dos serviços contábeis como linha auxiliadora direta e importantíssima.

Acompanhe abaixo três dicas super valiosas.

1. A importância da tecnologia

A era pós-digital já chegou, onde a tecnologia deixou de ser algo de mera inovação, mas já está enraizada no nosso cotidiano, seja ele pessoal ou profissional. Dessa forma , trabalhar com tecnologia deixou de ser diferencial dos serviços contábeis no desenvolvimento das empresas, mas, sim, passou a ser fator estratégico. Mas sabemos que a tecnologia substituirá o fator humano e os serviços contábeis, mas, sim, ela veio para ser uma mão na roda, dinamizando os processos, trazendo a rapidez necessária no contexto de empresas.

Não pense que basta apenas ter ótimos equipamentos e pronto, por melhor que seja estar antenado às novas tecnologias, deve se ter cuidado para não achar que isto basta. Em resumo, até mesmo as empresas que não são de tecnologia, necessitam desses recursos para o seu desempenho empresarial.

2. O lado ruim da tecnologia

Nem só de coisas boas vive a tecnologia não trouxe apenas coisas boas. Se antes as grandes ameaças das empresas eram os concorrentes tradicionais da sua marca, hoje elas vão além.

Justamente devido ao mercado tecnológico, hoje as empresas estão de olho nas inovações tecnológicas, entrando, também nesse caso o fator serviços contábeis.
Muitos empresários tem trocado serviços que antes eram feitos de forma manual por sistemas que facilitam e muito este serviço. Dessa forma, se você não estiver de olho e esperto com tudo de novo que vem acontecendo, pode acabar ficando para trás.

 

 

3. Seja o protagonista do seu segmento

Procure ser um especialista na sua área e continue sempre buscando conhecimento. Além disso, os serviços contábeis são fundamentais para que você entenda como está o mercado e crie as suas estratégias dentro das conformidades, estando sempre um passo à frente da sua concorrência, seja ela qual for, imune as surpresas e sendo o protagonista do seu segmento de mercado.

Livros para inspirar e motivar todo empreendedor

Planejamento, planejamento e planejamento. Se você vai empreender sabe que essa é a palavra de ordem, mas que tal dar uma respirada e ler um pouco para buscar motivação e retomar o gás. Buscar inspiração para empreender é extremamente interessante e que tal fazer isso com livros?

Existem inúmeros títulos para te dar uma mãozinha, seja uma ficção, um livro de auto ajuda ou até mesmo uma biografia, os livros tem o poder de motivar e trazer um frescor em seus leitores. Por isso vamos listar alguns títulos que caem muito bem a quem está iniciando no mundo dos negócios e quer abrir seu próprio negócio.

Abaixo segue nossa listinha que vai te ajudar, e muito!Execução – A Disciplina Para Atingir Resultados

Este livro fala muito sobre planejamento. Ele serve para aqueles que colocaram algumas metas e pretendem acompanhar quantas delas foram alcançadas. Além disso, é possível entender porque muitas empresas quebram por falta de execução e não de planejamento.

A Hora da Verdade

Este título fala sobre a importância de dar poder aos seus colaboradores e como é produtivo e compensador fazer isso. Alguns trechos do livro deixam claro que não importa hierarquia e, sim as ideias.

 Quem Disse Que Elefantes Não Dançam?

O livro fala sobre erros, medos e acertos na gestão de startups. Poucas histórias falam abertamente sobre a possibilidade de fracassar e como retomar as rédeas da situação após isso. Este título é um exemplo positivo disto.

Seja foda

Apesar do palavrão no título, este livro é muito interessante em vários aspectos e serve para muitas situações na vida. Ele fala, principalmente, sobre sempre tentar ser melhor em algo que esteja fazendo, ou seja, tentar sempre superar a si mesmo. Tem muita relevância para aqueles que estão com medo de dar os primeiros passos.

 Aproveite para curtir um momento de leitura e por consequência adquirir conhecimento para usar no seu negócio, seja ele novo ou não.

Como tirar sua ideia do papel

Sonhar em ter seu próprio negócio tem feito parte da vida de milhões de brasileiros. Mas algo te impede de ir adiante e seu sonho vai ficando cada vez mais distante? Isso é algo muito comum, pois o medo de fracassar se torna uma barreira para a grande maioria.
Fique tranquilo, pois vamos te ajudar a tirar suas ideias do papel e finalmente ter seu próprio negócio.

Criar um plano de negócios pode parecer difícil, mas lembre-se que esta é uma das partes mais importantes e que pode dar a estrutura que você precisa para obter sucesso.

Coloque suas primeiras ideias em um guardanapo, pois isso vai te ajudar a organizar as ideias. Mas além disso, você precisará seguir alguns passos para facilitar as coisas pra você:

1 – Defina o seu público

Identifique quem é o seu público e como quer atingi-lo. Coloque informações sobre idade, local, interesses, pois essas informações vão lhe ajudar

2– Controle de gastos e prazos

Faça um planejamento e tente definir quanto tempo e dinheiro vai ser necessário para conseguir todas as licenças e alvarás. Um cronograma bem feito é imprescindível para organização dos primeiros passos para abertura de uma empresa.

3 – Verifique quais são os requisitos para iniciar

Conheça quais são os documentos necessários para iniciar o seu negócio. É importante entender quais são os pré-requisitos e cumpri-los com cautela. Existem licenças e alvarás que são indispensáveis.

4 – Planeje todas as atividades

É normal se perder um pouco no início, mas adote uma agenda e coloque nela todas as atividades a serem concluídas. De preferência coloque em ordem cronológica.

5 – Planejamento financeiro

Esse é o ponto chave de qualquer negócio. Mesmo que você tenha pouco dinheiro para investir, o ideal é que você saiba exatamente onde vai gastar cada centavo de seu investimento. Eviste gastos desnecessários.

6 – Fique de olho na qualidade

Não importa se você vai oferecer um produto ou um serviço, independente de qualquer coisa, ele deve ter qualidade acima de tudo. Se você oferecer algo ruim, vai ficar marcado logo no começo e isso vai te fazer perder clientela.

Seguindo os passos corretamente você poderá iniciar seu empreendimento com o pé direito.

Gestão contábil e o crescimento de sua empresa

O crescimento acelerado pode se tornar o pior inimigo de sua empresa se não for feito da maneira correta; A operação dos processos da sua empresa, onde a gestão contábil atua de forma direta, pode ser prejudicada com um crescimento meteórico. Com isso, confira inicialmente os três passos que podem evitar com que o crescimento, que é algo bom, seja uma peça de tropeço na gestão da sua empresa.

Tenha visão a longo prazo e saiba o que você quer realizar num período determinado de tempo. É bom que a sua empresa tenha perspectiva de futuro realista, conforme o processo de gestão contábil, dentro dos dias, meses e anos porvir. Com isso, a sua empresa pode ir mudando de patamar de forma gradativa.

Trace objetivos estratégicos, pois o ideal é que seja feito semestralmente dentro dos pilares: corporativo, financeiro, tecnológico/operacional e mercadológico. Essa balança mantém internamente a informação das prioridades da empresa.
Possua uma planilha de gastos (entradas e saída) de determinado período que, por meio da gestão contábil, servirá de apoio para as perspectivas orçamentárias do ano seguinte. A conclusão do estudo do orçamento auxilia no controle de esforços da empresa de como e com o que investir prioritariamente. O que há em falta e o que há em excesso, gerando controle na gestão contábil.

Licencie seu produto e de forma bastante efetiva e barata para que você promova a expansão da sua empresa. O licenciamento aponta-se como algo avesso ao sistema de franquia (o que não quer dizer que o sistema de franquia não valha a pena, mas a licença do seu produto posiciona-se como alternativa, caso esse não seja o seu desejo ou você não encontre empresários para franquear).
O sistema de licenciamento é bastante recomendado por especialistas financeiros, que entendem que essa ação é importante quando se tem uma empresa já consolidada.

Por fim, citamos algo que é fundamental nos dias atuais, a presença no mundo digital. Você pode expandir o seu negócio, sem precisar abrir franquias ou criar filiais, mas, sim, expandindo o seu negócio dentro do universo e-commerce, disponibilizando os seus produtos e serviços através da internet.

O mundo digital ajuda sua empresa a quebrar barreiras.

Planejamento através da assessoria contábil é crucial para sua empresa

Fazer o planejamento empresarial para sua empresa é ponto chave para obter sucesso durante o caminho. Para isso, a assessoria contábil é muito importante, justamente por colocar a casa em ordem.

Mesmo com o planejamento e com uma boa assessoria é preciso ser cauteloso e tomar atitudes baseadas em perspectivas. Isso vai trazer muito mais segurança do que qualquer tiro no escuro e atitudes tomadas por mero impulso, por isso a importância de ter um suporte lhe ajudando na condição estratégica das suas diretrizes empresariais. Dessa forma, todo novo negócio precisa de uma assessoria contábil para se precaver durante todo o ano. As principais informações para facilitar a vida da assessoria e fazer com que o trabalho seja mais eficiente são:

  • Análise de publico;
  • Tendências;
  • Leitura geral de mercado pro ano que entrou;
  • Leitura do que foi positivo e negativo no planejamento do ano que passou;
  • Comparativos com anos anteriores.

Neste caminho, são três maneiras que a assessoria contábil pode trabalhar o planejamento estratégico da sua empresa.

Planejamento estratégico

A longo prazo o planejamento estratégico é operacional. Necessitando de uma base de informações, o planejamento estratégico trabalha para definir a estrutura de produção e modelo de vendas da empresa através de uma determinada periodicidade. É o planejamento estratégico o responsável em traçar as ações práticas da empresa.Planejamento operacional

O planejamento operacional é diferente do planejamento estratégico, porque ele é a curto prazo. O planejamento operacional faz uma perspectiva do momento em que a empresa se encontra com estratégias que funcionaram em outros momentos da empresa.

Planejamento tático

Está diretamente ligado na parte de equipamentos de produção da empresa e os seus custos financeiros. Por isso que ele está atrelado as questões práticas e nessa sua condução orçamentária. Por tudo isso, a empresa precisa da assessoria contábil para ter a visão do planejamento estratégico de fora para dentro da empresa.

Inspire-se em empreender com esses cinco filmes

Quando decidimos empreender, buscamos inspiração de inúmeras maneiras, seja lendo revista de negócios, livros, artigos, histórias de sucesso, entre outros. Mas que tal buscar inspiração de uma maneira mais divertida e que você possa fazer comendo um balde de pipoca?
O cinema mundial tem retratado desde sempre várias histórias de empreendedorismo sejam elas baseadas em fatos reais ou não.
Vamos lhe indicar sete filmes que vão te dar aquele gás para não desistir do seu negócio.

1 A teoria de tudo

A história do físico Stephen Hawking é conhecida mundialmente, mas neste filme podemos vê-la contada pela ótica de sua primeira esposa.
O filme mostra toda a determinação do cientista em passar seu conhecimento adiante mesmo com todas as dificuldades causadas pela sua doença descoberta precocemente. Vale muito a pena conferir.

2. À procura da felicidade

Imagine você ter um filho de cinco anos e estar desempregado e sem nenhuma perspectiva de melhora? Essa é a história de Chris, um homem que acaba tendo que dormir em banheiros públicos com o filho e ainda sim tem forças para lutar por um futuro melhor.
O filme é inspirador e é baseado em fatos reais, além de contar com o talento do Will Smith.

3. A dama de ferro

Falou em filme com a Meryl Streep a gente já se anima, não é mesmo.
O filme A dama de ferro conta a trajetória e o drama da primeira mulher a se tornar a primeira-ministra do Reino Unido. Com a atuação neste filme, a atriz ganhou o segundo Oscar se sua carreira. Promessa de um bom filme!

4. A Rede Social

Mark Zuckerberg era um jovem universitário quando criou a Rede Social Facebook. Este negócio se tornou um dos mais rentáveis do mundo e transformou o Mark em um dos homens mais ricos do planeta.

5. O jogo da imitação

A Segunda Guerra Mundial é um acontecimento catastrófico em nossa história, mas também trouxe uma história muito interessante. Durante a guerra, o matemático Alan Turin criou uma máquina com a capacidade de decifrar mensagens criptografadas pelos alemães no que era chamado de Enigma.Garanto que ao assistir pelo menos um desses filmes, você terá ânimo para colocar suas ideias em prática. Empreender não é uma tarefa fácil, mas é preciso dedicação para caminhar rumo ao sucesso.

Como calcular o valor para iniciar o seu negócio?

Vai começar um novo negócio e tem muitas dúvidas? Calma! Não se desespere. Com muita pesquisa e andando um passo de cada vez é possível fazer o negócio dar certo.

A primeira coisa que deve pensar é o quanto você deve investir para iniciar seu empreendimento. Mas entender como fazer isso pode ser complicado para algumas pessoas.
Antes de fazer o cálculo, defina qual o seu público-alvo e qual atividade vai exercer.

Essas informações devem estar presentes em um plano de negócios que deve ser feito por qualquer pessoa que queira empreender. Este plano vai te ajudar a se organizar e fazer as coisas funcionarem melhor e mais facilmente.

Como calcular o investimento?

O primeiro passo é questão documental e toda a parte burocrática que engloba a abertura da empresa. Isso inclui: licenças, abertura de CNPJ, pagamento de taxas, alvarás, honorários contábeis, entre outros. A melhor maneira de cuidar dessa parte e não se atrapalhar é através de uma planilha.

Além destes gastos, você precisará se focar em propaganda e marketing, máquinas e equipamentos, decoração, site, perfis em redes sociais, logomarca, material gráfico, etc.

Todas as despesas, por menores que sejam, devem constar no planejamento, pois mais cedo ou mais tarde elas farão diferença.

As despesas mensais devem ser calculadas também independentemente se são fixas ou variáveis. Os custos fixos são todos aqueles que são necessários para empresa funcionar sem problemas. São os seguintes: salários, comissões, aluguel, luz, internet, marketing, manutenção, materiais de limpeza e escritório, sistemas de segurança, seguro, etc.

Os custos variáveis podem ser qualquer coisa inesperada e por isso não é possível calcular com exatidão. Mas nem por isso deve ficar de fora. Faça uma estimativa de valor e coloque na sua planilha.

Após todos estes passos, é interessante que você possua um capital de giro, seja ele dinheiro seu ou financiado. O importante é você saber em quanto tempo conseguirá obter retorno do que investiu e assim conseguir fazer um cálculo mais próximo do real possível.

Erros que podem atrapalhar seu empreendimento

O planejamento é a base para abertura de qualquer empresa em qualquer ramo. Infelizmente, muitos empreendedores acreditam que basta ter a ideia e iniciar o negócio que o dinheiro vai entrar. Mas a verdade é bem diferente. É preciso estar de olho no mercado e atento aos erros que podem ser fatais para que a empresa conquiste seu espaço. Por isso vamos mostrar quais os principais erros cometidos pelos empreendedores.

1. Basear sua empresa em um único cliente
Você começou seu negócio e tem um cliente que sempre compra seu produto/serviço e com isso você acaba o transformando em cliente VIP. Neste momento, você passa a basear o seu negócio nos gostos e preferências dele, pois quer agradar, mas não se esqueça que amanhã ou depois ele pode abandonar o barco e sua empresa vai acabar quebrando.

2. Falta de planejamento
Achar que você vai ter uma ideia mágica que com um simples passo vai te deixar rico é o que passa na cabeça de muita gente. Mas saiba que sem planejamento, mesmo com o maior investimento possível, as chances de sua empresa não engrenar é gigante. Planejamento e informação são as bases para qualquer negócio.

3. Ter poucos fornecedores
Procure a maior quantidade de fornecedores confiáveis possíveis, pois assim você diminui as chances de ficar na mão em uma possível falha na entrega de um produto. Por mais que você seja comprador assíduo de algum fornecedor, lembre-se que erros podem acontecer e o ideal é que você não seja pego desprevenido.

4. Não cumprir os prazos estabelecidos
Seu cliente pediu um produto ou contratou um serviço? Ao dar o prazo de entrega, certifique-se de que você vai conseguir cumpri-lo. Para muitos clientes, não receber o que pediu dentro do prazo estipulado é um erro que pode fazê-lo não comprar mais com a empresa. Evite perder clientes dessa maneira. É melhor pedir um prazo mais extenso e conseguir fazer o que precisa a tempo.

5. Falta de capacitação
Não entender do produto/serviço que está oferecendo é terrível. Faça cursos sempre que possível e entenda bem da área que escolheu para trabalhar. Isso passa segurança aos seus clientes.

6. Vender, vender e vender
É claro que as vendas são o foco principal para que seu negócio funcione de maneira correta. Mas não adianta você ficar ansioso para isso e não se preocupar com a qualidade do produto que está oferecendo.

Procure ao máximo evitar erros que podem ser prejudiciais à sua empresa, pois sabemos que muitas acabam fechando as portas com pouco tempo de vida e isso ocorre justamente pela falta de cuidado e pressa.

Como funciona a declaração de Imposto de Renda para MEI

Hoje em dia, muitas pessoas trabalham sob o regime MEI e a grande maioria possui dúvidas sobre declarar ou não seus rendimentos. De acordo com a Receita Federal, todo contribuinte independente de sua atividade, seja ela remunerada ou através de ganhos através de atividade empresarial.
O MEI é pessoa jurídica e dessa forma deve declarar seu imposto de renda como tal. Mas como fazer é a grande dúvida do contribuinte. Vamos explicar em dois passos como fazer:

Pessoa Jurídica

De qualquer maneira, independente dos valores dos seus ganhos, é obrigatório que você, como Pessoa Jurídica, informe seus rendimentos.
Essa declaração ocorre através da sua Declaração Anual do Simples Nacional do MEI. Uma vez ao ano é necessário preencher um formulário que contenhas as informações do seu negócio.
O formulário está disponível no Portal do Simples Nacional e juntamente a ele é preciso enviar um relatório da sua receita mensal.
Com isto feito, você terá enfim declarado seu Imposto de Renda como Pessoa Jurídica e poderá partir para o próximo passo que é a declaração como Pessoa Física.Pessoa Física

Para saber se você vai precisar declarar o Imposto de Renda Pessoa Física, você precisa estar atento aos itens abaixo. Caso você se enquadre em um ou mais critérios abaixo, faça também sua declaração como pessoa física.

  • Recebeu rendimentos isentos acima de R$40.000,00 durante o ano.
  • Em qualquer mês do ano passado, ter ganho de capital na venda de bens ou realizaram operações de qualquer tipo na Bolsa de Valores.
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 durante o ano passado.
  • Ter sido isento de imposto na venda de um imóvel residencial para a compra de um outro imóvel em até 180 dias.
  • Obteve receita bruta anual acima de R$142.798,50 em atividades rurais.
  • Pretende compensar prejuízos relativos à atividade rural realizada em anos anteriores.
  • Se até 31/12/2018 tinha posses somando mais de R$300 mil.
  • Passou a morar no Brasil em qualquer mês do ano passado.

Algumas dúvidas podem permanecer e por isso indicamos que procure um escritório de contabilidade para lhe auxiliar com o Imposto de Renda 2019.

Saiba quais são os documentos necessários para abrir sua empresa

Muitos empreendedores tem uma porção de dúvidas na hora de iniciar o seu próprio negócio. É um misto de ansiedade com medo de errar.
Existem alguns passos que ao segui-los você diminuirá consideravelmente as chances de fracassar em sua empreitada.
Se você já tem um plano de negócios e já sabe qual atividade vai exercer, acompanhe abaixo quais os seus próximos passos.

Para começar, será necessário que você efetua a inscrição de sua empresa para obter o CNPJ. Esse passo precisa ser feito de maneira correta, pois cada ramo de atividade possui uma legislação específica
Após escolher seu ramo de atividade você precisará efetuar a inscrição com todas as informações necessárias para obter o seu CNPJ. Esse tópico é importante, pois de acordo com a área de trabalho escolhida, existem legislações e autorizações diferentes que você precisará providenciar.
A legislação do município onde irá atuar também pode exigir inscrições e alvarás específicos que devem ser entregues para não ocorrer atrasos na abertura da empresa.
A participação de capital de cada sócio é definida através do Contrato Social. Este documento ter firma reconhecida em cartório e ter a assinatura de um advogado. Além deste documento, o empresário deve providenciar um registro na Junta Comercial e o Alvará de Funcionamento.

Os estados brasileiros, em sua maioria, possui um convênio com a Receita Federal e disponibiliza pela internet a obtenção da Inscrição Estadual e o CNPJ em um único cadastro. Dependendo da sua área de atuação, torna-se obrigatória a apresentação destes documentos.
Para finalizar, é necessário verificar quais licenças serão necessárias para o funcionamento do seu empreendimento. Item este que varia de acordo com o local onde será instalada a empresa.

Pode parecer um pouco complicado, porém com a ajuda de um escritório de contabilidade, esses passos ficarão muito mais simples e menos burocráticos.

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019?

Este ano, o prazo para declaração do Imposto de Renda está mais curto devido o feriado de Carnaval. Diferente dos outros anos em que o contribuinte tinha cerca de dois meses para o preenchimento, o período será de 07 e março até 30 de abril de 2019 às 23:59, horário de Brasília. Recomendamos ao contribuinte que comece o preenchimento o quanto antes, uma vez que a não entrega da declaração dentro do prazo implica em multa que vai de R$ 165,74, valor mínimo, até 20% do valor de imposto devido. Além disso, o declarante pode cair na “malha-fina” caso omita alguma informação.

Saiba agora quais os critérios adotados pela Receita Federal que definem quem deve declarar o Imposto de Renda 2019:

* Contribuintes que residam no Brasil e que tenham tido ganhos, em 2018, superiores ao valor de R$ 28.559,70 ou R$ 1903,98 mensais;
* Pessoas que tenham ganho, em 2018, capital por meio de alienação de bens e direitos;
* Contribuintes que tenham tido ganhos não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte e que tenham ultrapassado o valor de R$ 40 mil no ano passado;
* Pessoas que praticam atividade rural e tenham tido ganhos superiores a R$ R$ 142.798,50;
* Pessoas que tenham, até o dia 31 de dezembro de 2018, tomado posse de algum bem que ultrapasse o valor de R$ 300.000,00.
* Pessoas que tenham se tornado residentes em nosso país em qualquer mês de 2018 e tenha permanecido assim até o dia 31 de dezembro de 2018.
* Qualquer pessoa que tenha optado pela  isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais e tenha utilizado o valor na aquisição de imóveis residenciais localizados no país. Isso dentro de 180 dias após a venda.

Lembramos que este ano existem algumas mudanças na declaração. Nos anos anteriores, a informação de CPF dos dependentes era facultativa, porém, a partir de agora torna-se obrigatória independente da idade do mesmo. Além disso, a alíquota efetiva deverá constar ao lado dos valores a pagar e restituição a receber. Outra informação que difere dos anos anteriores é relacionada aos bens do contribuinte, que devem estar detalhadas na declaração. Em resumo, o declarante deve ter cautela para não omitir nenhuma informação e cair na conhecida “malha-fina”.

Caso o contribuinte esteja com dificuldades no preenchimento do Imposto de Renda 2019, devem procurar um escritório contábil e para lhe auxiliar e sanar todas as dúvidas.

Tudo que você precisa saber sobre o IRPF, Imposto de Renda de Pessoa Física em Florianópolis

Saiba tudo sobre o IRPF neste artigo e não tenha problemas quanto a declaração do seu imposto de renda em Florianópolis

Independentemente de ser, ou não, a primeira vez que você declarará o seu Imposto de Renda de Pessoa Física é sempre proveitoso ter informação quanto essa prática. Afinal, todos querem se ver livres do leão.

Por isso, para que você não tenha problemas com a declaração em Florianópolis fizemos esse post para que você tire todas as suas dúvidas sobre o IRPF e saiba tudo sobre a declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física.

Como declarar o IRPF

O Imposto de Renda de Pessoa Física é um imposto no qual toda pessoa física residente no Brasil e que fature acima do que é estipulado pela Receita precisará declarar anualmente. O contribuinte deverá expor o quanto lucrou para que o governo avalie, sobre possibilidade de ser restituído parcialmente, caso haja um entendimento que o cidadão pagou impostos superiores ao que deveria.

Para declarar o IRPF, você deverá enviar todas as suas declarações de renda, de forma especificada, para que a Receita Federal avalie. Por sua vez, a Receita tem como função avaliar se houve pagamento de impostos de forma coerente e dentro da legalidade Feito o cálculo, será informado se os impostos foram calculado da maneira certa e se você, segunda os cálculos da Receita Federal, tenha pago um valor maior ao que deveria, poderá ter restituição de parte do valor.Saiba como funciona a restituição do IRPF

Restituição? Como assim? Como funciona? Quanto devo receber? Essas perguntas são frequentes quando o contribuinte entende que existe a possibilidade de ser ressarcido. A Receita Federá fará o cálculo do que for declarado e ao ter o resultado te informará se você possui crédito. Se você possuir, o governo terá até dezembro do ano da declaração para te restituir.

Entretanto, da mesma forma que você pode possuir crédito, pode, também, possuir débito. Caso isso aconteça o governo terá concluído que você pegou uma quantidade menor de imposto do que deveria. Nesse caso, a Receita adicionará o valor para quitação através de pagamento em boleto ou automaticamente, através de débito bancário.

Saiba quais impostos a sua empresa pagará

Caso a sua declaração seja obrigatória, a omissão pode acarretar em multas inconvenientes.

O primeiro desconforto é que o seu CPF passa a ficar pendente de regularização, algo que pode dificultar o seu dia a dia, como:

  • Impossibilita realização de empréstimos;
  • Impossibilita certidões negativas para aluguel e venda de imóvel;
  • Impossibilita a retirada de passaporte;
  • Impossibilita a prestação de concurso público;
  • Gera problemas em transações bancárias.

Fora que, caso haja atraso na entrega da declaração, você será multado em 1% mensal em relação ao valor do imposto, que pode chegar até 20% em cima do valor declarado.

Saiba o que fazer, caso caia na malha fina do IRPF

Malha fina é o termo usado caso seja encontrado irregularidades e erros na declaração, após ser avaliadas minunciosamente pela Receita Federal. Você pode cair por pequenas divergências, nesse caso, basta ser eita a correção no portal do E-Cac, ou precisará adicionar ou excluir informações, assim sendo, precisará fazer uma Declaração de Retificação corrigindo o necessário.

O departamento pessoal está a serviço da sua empresa

Com a chegada da tecnologia nas empresas, o departamento pessoal faz-se muito importante para gerenciar o fator humano

O cenário atual do universo empresarial é visto com massiva inclusão tecnológica. Com isso, muitas pessoas, profissionais de diversos segmentos, sentem-se ameaçados por uma ocupação da tecnologia em suas funções de trabalho, dando, assim importância ao departamento pessoal às empresas.

Para alguns profissionais, a tecnologia veio para ocupar o lugar do fator humano. O que sustenta esse argumento é o evidente crescimento de empresas de tecnologia que estão abrindo e o número de serviços dentro de empresas que tão utilizando-se do fator tecnológico.

Justamente nesse momento entra o fator departamento pessoal, para conseguir extrair o melhor da tecnologia e do fator humano, para que ambos se completem e a empresa seja beneficiada com isso.

Analisando internamente

Primeiramente, cabe ao departamento pessoal estimular a autoanálise da gestão da empresa sobre ela, dos funcionários numa visão de autoconhecimento e de departamento por departamento.

Depois disso, o departamento pessoal vai fazer a junção entre o poderio humano da empresa, dentro dos pontos fortes e fracos traçados no contexto de autoanálise, e de tudo o que a tecnologia pode ser útil para ajudar no desenvolvimento empresarial do seu negócio.

Mas aí você pode perguntar: você não disse que tudo se ajustaria e que as máquinas vêm para ajudar os seres humanos e não roubar os empregos?

É exatamente aí que entra o departamento pessoal, para extrair o melhor de cada funcionário e departamento, para adaptar funções e colocá-las lado ao lado com as tendências da tecnologia.

Onde entram as máquinas na história

Senta que lá vem o susto: o relatório “The Future of Jobs” (na tradução ao português, O Futuro dos Empregos) apresentado no Fórum Econômico Mundial mostrou que até 2025 muitos empregos serão extintos devido ao advento das máquinas, que hoje já são responsáveis por 29% dos horários de trabalho nas empresas de todo o mundo.

Mas aí você pode perguntar: você não disse que tudo se ajustaria e que as máquinas vêm para ajudar os seres humanos e não roubar os empregos?

É exatamente aí que entra o departamento pessoal, para extrair o melhor de cada funcionário e departamento, para adaptar funções e colocá-las lado ao lado com as tendências da tecnologia.

Concluímos que

O departamento pessoal tem como intuito extrair o melhor dos seu colaboradores, de acordo com a realidade da empresa.

O departamento pessoal faz, justamente, a adequação entre as necessidades da empresa e o fator humano.

Assim, os funcionários tem o seu melhor extraído, com total subsídio tecnológico para isso.

Você precisa dos serviços contábeis em Florianópolis no seu ano novo

Muito além de balanços financeiros, os serviços contábeis em Florianópolis pode te deixar um passo à frente da concorrência em 2019

As férias passaram, você descansou e agora é hora começar mais um novo ano e por a mão na massa. Para isso, primeiramente é necessário colocar a cabeça no lugar e planejar-se para o melhor desempenho em 2019, o que passa diretamente por ter uma boa construção estratégica com os serviços contábeis em Florianópolis.

Todos nos sabemos a dificuldade que foi 2018, mas cremos que 2019 vêm com novos ventos, mas para isso você precisa fazer um futuro novo, no que tange ao desempenho da sua empresa, e isso passa estritamente por estar um passo à frente da sua concorrência, e para isso acontecer as estratégias precisão estar em dia e alinhadas com o serviço contábil em Florianópolis.

Sim, ultimamente tem sido mais difícil empreender, impostos, receita e burocracia jogam contra, mas saiba que, se bem utilizado, os serviços contábeis em Florianópolis tendem a jogar muito a favor da sua empresa.

Serviços contábeis em Florianópolis

Muitas pessoas ainda enxergam os serviços contábeis em Florianópolis ainda como aquele tipo de serviço responsável por balancetes financeiros e processos de escrituração de documentações e burocracias. Entretanto, a importância dos serviços contábeis em Florianópolis aumentaram em demasia e hoje esses serviços fazem parte diretamente da estratégia das empresas.

E isso acontece justamente porque os serviços contábeis em Florianópolis na cidade têm a condição da fazer uma leitura estratégica muito importante para que a empresa crise ações de negócio mais assertivas.

Uma nova postura empresarial em 2019

A princípio, vale ressaltar que todo ano sempre traz um resquício do ano anterior, e isso é o importo de renda, que precisa ser declarado no começo do ano. Ou seja, é importante  para que você tenha um início de ano bom, que você já se organize financeiramente no fim do ano anterior, o que já começa a entrar no tocante planejamento, e isso é com os serviços contábeis em Florianópolis.

Além disso, o novo ano vem com novas posturas para que a sua empresa venha reoxigenar-se.

Se a sua concorrência costuma resguardar-se no início do ano, o início de 2019 é importante para que você comece a tomar uma postura mais arrojada, estrategicamente falando. Mas nenhuma estratégia pode ser emplacada sem o suporte dos serviços contábeis em Florianópolis são tão importantes nesse aspecto.

O serviços contábeis em Florianópolis tornam-se fundamentais, pois, ao mesmo tempo, participa ativamente das decisões estratégicas, por meio do seu poderio de dados e informações, e deixa o empresário mais tranquilo para bater o martelo em situações práticas do cotidiano.

Na prática

Por fim, entendemos que os serviços contábeis em Florianópolis condicionam a empresa estar sempre um passo a frente, organizando as burocracias, mas sempre indo além, estando lado a lado com o empreendedor e o auxiliando estrategicamente.

A sua empresa precisa se adequar ao mercado atual

Dicas práticas para que, juntamente com os serviço contábeis em Florianópolis, a sua empresa adeque à difusão de tecnologia do atual mercado

O ano novo trará um novo fluído econômico para o Brasil. Não estamos aqui para fazer juízo de valor, mas é fato que a forma em que a pasta econômica do presidente eleito Jair Bolsonaro será trabalhada, mostra-se totalmente avessa à forma que os governos dos últimos 16 anos vinham conduzindo.

Toda mudança gera uma certa expectativa, mas os traços de liberdade econômica que temos visto no ministro da economia a partir do dia 1º de janeiro, Paulo Guedes, ao mesmo tempo tende a empolgar a classe empresarial, como, também, deixa-la na expectativa de novas posturas.

Se as empresas privadas, por um lado, vão ter mais autonomia para concorrer entre si, promover a oferta do produto ou serviço perfeita exigirá muito mais das empresas, tornando, assim, os serviços contábeis em Florianópolis de total fator de importância para que uma empresa venha ter sucesso.

A capacidade que os serviços contábeis em Florianópolis tendem a organizar dados e fazer uma leitura estratégica para que a sua empresa possua total conhecimento sobre tudo que está acerca da sua empresa e do seu mercado, é justamente aquilo que a sua empresa precisa para estar à frente das demais e ganhar destaque no seu segmento, estando um passo à frente do seus concorrências, já que você já estará desenvolvendo ações, enquanto as demais empresas ainda estarão se enquadrando à nova perspectiva de mercado.

Fatores digitais

Para que a sua empresa, em conjunto com os serviços contábeis em Florianópolis, venham ter a chamada antevisão do craque (termo usado no futebol sobre o jogador que faz a leitura da jogada antes dela acontecer e que no mundo empresarial pode ser dada ao empresário que já se planeja com antecipação a todo porvir) a sua empresa precisa ter a cooperação da tecnologia.

Hoje em dia, a tecnologia deixou de ser apenas um fator inovador para impregnar-se no nosso cotidiano. Contudo, excesso de informação não é nada se não houver os serviços contábeis em Florianópolis pra organizar os dados, traçar estratégias e fazer com que a empresa tenha a famigerada antevisão.

O processo de organização das informações tecnológicas por meio dos serviços contábeis em Florianópolis é justamente o que a sua empresa precisa para se posicionar melhor através da nova realidade do mercado a partir de 2019, pois com o apoio da tecnologia os serviços contábeis em Florianópolis terão em seu raio de informações dados sobre o mercado em geral, estilo do cliente, ou público-alvo, forças e fraquezas da sua empresa e, em paralelo, dos produtos e serviços prestados e, também, da sua concorrência.

Por isso, as empresas possuem nos serviços contábeis em Florianópolis e na tecnologia dois braços tão fortes e que se completam, quando o assunto é o fornecimento de dados estratégicos que influenciem positivamente a empresa.

Agilidade em ação

Estar à frente das demais empresas concorrentes do seu segmento não deve ser apenas tarefa difícil, mas que demanda certa demora, não é!? Então, não pode ser assim. O livre mercado prega que as empresas que sobrevivam como referência em seus segmentos ofereça as melhores ofertas em um prazo menor de tempo e para isso a rapidez de que trabalha constantemente com prazos e deadlines é uma grande inimiga.

Por isso mesmo, os bons serviços contábeis em Florianópolis que você pode ter consigo está justamente naqueles que prezam pela agilidade, mas sem negligenciar a qualidade. Quanto mais rápido os serviços contábeis em Florianópolis tem em mãos as informações sobre o mercado (concorrência, segmento, produto e empresa), mais chances ele tem de estar o tão desejado passo à frente com os seus concorrentes.

A necessidade do mercado é evidenciada num conselho de Tom Pereres que diz que temos que ser rápido para errarmos rápido e consertamos os erros rapidamente, num processo de tentativo e erro que vai dar corpo à sua empresa, sempre contando ao seu lado com os serviços contábeis em Florianópolis, justamente para apoiar toda e qualquer tipo de informação estratégica que a sua empresa pode utilizar.

Uma frase importante de Tom Peteres que elucida bastante isso é o conselho que ele diz para que sejamos rápidos para que podemos errar rápido e arrumar esses erros de forma rápida. É a agilidade do processo de tentativa e erro que vai aperfeiçoar a sua empresa, em conjunto com o seu fiel escudeiro nesse processo, os serviços contábeis em Florianópolis.

Concluímos assim que…

Resumidamente, as ficas para que a sua empresa tenha sucesso na era atual é não omitir as informações tecnológicas e ser ágil no desenvolvimento dos processos. Uma coisa casando com a outra fará com que a sua empresa posiciona-se com sucesso numa esfera de livre mercado.

Um bom ano começa com a assessoria contábil

Importante para o início de ano das empresas, o planejamento estratégico depende da assessoria contábil para que você tenha um feliz ano novo

Você sabia que uma assessoria contábil pode ser um fator muito importante para o sucesso da sua empresa em 2019?

Isso porque o fator estratégico está bastante em voga e ter consigo uma assessoria contábil para auxiliar no traçado da postura da sua empresa é demasiadamente importante.

Nesse artigo, vamos servir como uma espécie de assessoria contábil, justamente para te auxiliar a ter sucesso com a sua empresa no ano que vai nascer.

Determine metas

Lewis Carol, autor do clássico “Alice, no país das maravilhas” tem uma frase tão clássica quanto que diz: “Para quem não sabe onde ir, qualquer caminho serve”.

Se a sua empresa está nessa de não saber para onde ir, saiba que a assessoria contábil é um bom GPS para começar a traçar a sua rota rumo ao sucesso.

É tendo um foco de onde que se quer chegar que a assessoria contábil começa a traçar as estratégias da sua empresa, e cada ação gira em torno de determinado foco traçado com antecipação pela assessoria contábil.

As metas podem ser únicas e objetivas a longo prazo ou passar por esferas de curto e médio, antes de chegar em determinado apogeu.

A importância do calendário

A primeira coisa que a assessoria contábil precisa dominar para o planejamento estratégico do ano, é o calendário.

Para que você tenha noção, 2019 tem:

  • 254 dias úteis, em média
  • 7 feriados nacionais
  • Feriados estaduais e municipais à parte
  • Feriados facultativos à parte

Um mecanismo importante que a assessoria contábil pode usar para atrelar o planejamento das datas em conjunto com o da gestão da empresa e os departamentos é o Google Calendar, que pode ser sincronizado de forma corporativa para que a empresa venha ter noção de deadlines, reuniões, eventos, prazos etc.

A importância da assessoria contábil na entrada do ano

Claro, se formos além para falarmos todos os pontos em que a assessoria contábil demonstra-se importante para a empresa passaríamos horas.

Por isso, vamos a uma lista demais coisas que a assessoria contábil torna-se útil para o planejamento da sua empresa.

  • Planejamento de funcionários
  • Capacitação interna
  • Análise SWOT

Basicamente, os principais fatores onde a assessoria contábil mostra-se muito importante para a sua empresa é justamente no planejamento estratégico e na capacitação da empresa e do empresário por si só.

As tecnologias auxiliando os serviços contábeis em Florianópolis

A força da tecnologia tende a aliar-se com os serviços contábeis em Florianópolis, saiba como usar e abusar dela nessa era digital

O mundo mudou e muda a cada ano. Nesse ano novo, não é diferente. Ao entendermos que estamos na era pós-digital, onde as inovações, principalmente tecnológicas, deixaram de ser novidade, mas tornaram-se cotidianas, precisamos entender que os serviços contábeis em Florianópolis ganharam uma conotação maior do que a de serviço escriturário e de balanços financeiros, tornado-se hoje braço fundamental nas estratégias de ação da empresa.

Diversos fatores impactaram a economia dentro da esfera mundial, nacional e em Florianópolis e a roda gigante do globo terrestre impactou com grande magnitude os serviços contábeis em Florianópolis.

Serviços contábeis em Florianópolis nos pós-era

Se o pós-Revolução Industrial trouxe aos serviços contábeis em Florianópolis uma condição de organizador de papelada, emissor de documentos e calculadora humana da prova dos nove contábeis, o pós-digital o colocou em condição de domador das tecnologias contábeis.

Se você não entendeu, vamos explicar: com a Revolução Industrial, a produção das empresas aumentou consideravelmente, devido o fim da manufatura e o início da produção em massa. As grandes empresas passaram a ganhar corpo em suas produções e a estrutura aumentou na mesma proporção que a produção e o lucro. Para isso, os serviços contábeis em Florianópolis passaram a ser utilizados como um organizador de papelada, o serviço escriturário que tantos conhecemos, e de finalizador de balanços financeiros, que, fazendo jus ao termo, colocava na balança as entradas e saídas financeiras para definir a margem de lucro da empresa e apresentar aos órgãos legais. Hoje, com máquinas que fazem isso automaticamente, os serviços contábeis em Florianópolis tem como função domar o excesso de informação obtidas e trazer para a prática todos esses dados para que a empresa posicione-se de maneira mais assertiva em suas ações estratégicas.

Ou seja, diferentemente do que muitos acham, a tecnologia não diminuiu a importância dos serviços contábeis em Florianópolis, muito pelo contrário, ela trouxe para esses serviços uma importância estratégica maior e uma facilidade também maior no desenvolvimento do seu trabalho.

A tecnologia auxiliando os serviços contábeis em Florianópolis

As informações digitais estão cada dia mais democratizadas e acessíveis, os serviços contábeis em Florianópolis agradecem, pois ganham um grande aliado para a dinamização dos seus processos de construção de estratégias às empresas, independentemente do segmento. Cabe, então, aos serviços contábeis em Florianópolis verem quais sistemas se adaptam melhor com a empresa em que ele atua, dentro das suas funcionalidades. Existe uma gama imensa de tipos de fatores digitais que podem auxiliar os serviços contábeis em Florianópolis, que vão de mecanismos online, softwares, arquivos para download, enfim…

Estão na liste de banco de dados:

  • App
  • Wireless
  • Dashbord
  • Big Data
  • Cloud Computing
  • Internet das Coisas
  • Bitcons
  • Crowdfunding
  • Blockchain
  • Gamefication
  • Machine Learning
  • Inteligência Artificial

A internet tem trazido à era atual, ou melhor, ao pós-era um costume cotidiano com o fator tecnológicos, o que auxilia demais os serviços contábeis em Florianópolis, dinamizando processos de emissão e envio de dados que, bem organizados justamente pelos serviços contábeis em Florianópolis faz valer muito ao seu negócio.

Quando falamos de pós-era, trazemos um conceito de uma era impregnada, a da tecnologia, e agora nossa forma de sobrevivência diá convivendo com essas inovações. Para os serviços contábeis em Florianópolis, a tecnologia veio para ser uma grande mão na roda, auxiliando, como já dissemos, as estratégias de forma direta.

Como a sua empresa pode crescer usando a gestão contábil

Seja abrindo uma nova unidade do seu negócio ou uma rede de franquias para ampliação, a presença da gestão contábil na organização é imprescindível

Expansão empresarial, o ato do crescimento da sua empresa. É tudo o que qualquer empresário espera. Mas você sabia que muitos crescimentos são os pontos de convergência para que a empresa entre num drástico declínio posterior. Crescimento anda de mãos dadas com constância, e de nada adianta um crescimento bombástico quando a empresa passa a caminhar ao ostracismo. Por isso a importância da gestão contábil, que utiliza-se de métodos de contabilidade para uma melhor gestão comercial, e um crescimento fruto de um ótimo controle.

Toda expansão carrega formas de ser conduzida, e é por isso que a gestão contábil atua utilizando-se das ferramentas de contabilidade no auxílio da gestão da sua empresa, sabendo que cada macaco tem seu galho e cada empresa tem sua determinada segmentação e forma de se trabalhar.

Cabe, então, a empresa ter o auxílio próximo da gestão contábil, que assegurará uma maior segurança em sua tática empresarial.

Nesse contexto, vamos a mais um texto que tem como intuito abordar o crescimento da sua empresa.

Abrir uma nova unidade da empresa

Todo empresário que tem a oportunidade de crescer, pensa em abrir uma nova unidade da sua empresa. Uma filial para o seu negócio pode ser uma grande possibilidade de dobrar o seu lucro no final do mês, mas precisa ser visto com cautela na mesma medida. A contagem não é apenas a possibilidade de lucro vezes dois, pois a realidade de cada negócio é relativa, independentemente de ser a filial da mesma empresa.

Outra questão é a condição de trabalho, já que, esse sim é multiplicado por dois e o seu contingente material, seja no que diz respeito a físico ou humano, precisa dar conta por esse crescimento proporcional. É aí que podemos sentir a importância da gestão contábil, na questão organizacional da empresa, fruto do seu sistema de análise de dados de forma técnica.

Abaixo as formas na qual a gestão contábil pode auxiliar no crescimento da sua empresa.

  • Qual a proporcionalidade do lucro da sua empresa?
  • Certifique sobre moldes de campanhas externas a sua empresa para que você saiba quais as formas de crescimento da sua empresa;
  • Plano de negócios integral;
  • Montagem do ambiente físico de forma estratégica. Pense no seu público-alvo, no fluxo de pessoas e na forma que o local onde a nova unidade da sua empresa ficará endereçado vai ser impacto de forma positiva;
  • Busque sempre estar lado a lado com as inovações tecnológicas.

Abrir franquias

Um paralelo ao abrir novas unidades da empresa, assumindo um risco de forma individual, é encontrar parceiros, empresários (de preferência de médio e pequeno porte) para franquiar o seu negócio. Mas é importante que, nesses casos, você não assuma o risco escolhendo qualquer empresa, mas, sim, de preferência pessoas conhecidas ou na qual você conheça o tipo de trabalho prestado. E a tendência é que essa decisão de franquiar seja um grande benefício para ambas as partes.

Cabe a gestão contábil auxiliar na questão legal e burocrática para que todas as partes venham a contribuir e ganhar algo dentro do acordo.

Confira os cuidados que a gestão contábil tende a tomar no processo de acordo de franquia.

  • A gestão contábil tem que estar atenta no controle de qualidade do processo da empresa, para que nada venha dar brecha para que a sua empresa venha ser criticada;
  • Sempre esteja atrelado e com parceria com empresas de tecnologia de informação, os populares TI, pois a internet, já nem é mais o futuro, mas, sim, o presente do empreendedorismo;
  • A gestão contábil precisa estar conscientemente definida do processo de planejamento da empresa, transferindo deveres e direito de cada parte dos franquiados no acordo bilateral

Não existe caminho fácil quando falamos de crescimento e, independentemente de crescer sozinho ou franquiar, será um processo que exigirá muito do empresário em si.

Contabilidade pessoal: quando não demitir um funcionário

Saiba quais são as situações onde qualquer funcionário de qualquer segmento não pode ser demitido, de acordo com as normas padrão da lei

Antes de mais nada, é bom frisar que esse artigo vai dar um “cala a boca” para aqueles que acham a contabilidade pessoal desnecessária em um contexto comercial. É natural não dar-se importância, mas sofrer as consequências em determinado momento do curso empresarial. No caso da contabilidade empresarial, esse curso está no momento em que o empresário vê-se na necessidade de demitir algum funcionário, mas se esquece de todos os fatores legais que os resguardam.

Embora não seja um assunto legal, principalmente ao funcionário, a demissão é algo latente e que vai ser usado pelo empresário, seja de que segmento for, a qualquer momento, seja por meio do fator que for, estratégia, fator técnico, gargalo, enfim. E é nesse momento que a contabilidade pessoal resguardará totalmente o empresário.

Por tudo isso citado acima que esse artigo trará informações dentro do conceito de contabilidade pessoal, deixando claro que as informações serão uniformes, não dependendo necessariamente da segmentação.

Aposentadoria

Aposentadoria é costumeiramente um assunto delicado quando falamos de normas legais que acampam o empresário. Ela independe das questões de integralidade ou de proporcionalidade, mas possui um adendo, depende da categoria empresarial e das suas normas coletivas internas.

Nesses casos, o funcionário que esteja num prazo de 12 a 24 anos (depende da categoria) desde a entrada da aposentadoria até o prazo de definição está estabilizado por essa questão, sendo a única ressalva uma possível demissão por justa causa.

Dissídio

Nos casos de dissídio, a legislação está definida da seguinte maneira: “O empregado dispensado, sem justa causa, no período de 30 (trinta) dias que antecede a data de sua correção salarial, terá direito à indenização adicional equivalente a um salário mensal, seja ele optante ou não pelo FGTS”.

Essa situação dá ao empresário um resguardo de 30 dias ates da data da convenção coletiva que discute e define o reajuste salarial da sua categoria.

Se por ventura o empresário não cumprir com essa regulamentação e demita algum funcionário, caberá a ele cumprir legalmente com a multa de “estabilidade do dissídio”.

Dentro da Lei do Aviso Prévio, cada um ano trabalhado pelo funcionário garante à ele três duas de estabilidade, proporcional ao tempo de trabalho dele na empresa.

Acidente de Trabalho

De acordo com as normas legais, o acidentado de trabalho tem resguardado um ano de estabilidade em sua empresa, desde a data do acidente, fazendo parte ao auxílio doença previsto legalmente ao colaborador.

Os primeiros 15 dias são pagos pelo empregador, a partir daí quem arca com os custos do funcionário acidentado é  o INSS, dentro do pedido de auxílio-doença do trabalhador.

Caso o funcionário pare de trabalhar durante um período superior a 15 dias e não entrar com o pedido de auxílio-doença, ele não terá os seus direitos de recebimento legais, tendo, assim, obrigatoriamente ter que dar entrada em suas possibilidades legais.

O funcionário também terá direitos legais de auxílio-doença e resguardo empresarial, caso contraia alguma doença em pleno exercício do seu trabalho.

Gestação

Outro motivo que resguarda o funcionário é a gestação esse resguardo parte do momento da descoberta da gravidez e se mantém cinco meses após o parto.

Caso o empregador não tenha conhecimento da gestação, é obrigado a reintegrar a funcionária ao seu quadro ou indenizá-la proporcionalmente.

A empregada que ficar grávida durante o contrato de experiência ou durante contrato determinado também terá direito a estabilidade.

Documento coletivo

A estabilidade de determinada categoria pode ser resguardado dentro de um documento coletivo que garante emprego em seu segmento e estabilidade para situações específicos, como, por exemplo, a já citada aposentadoria.

Aborto involuntário

Situação delicada, onde a gestante sofre aborto espontâneo e possui toda a estabilidade empresarial que resguardam a sua recuperação dentro do tempo necessário.

Como detectar o ponto de virada da sua empresa

Saiba por onde a sua empresa tem andado e que ponto de perspectiva pode ser fundamental para mudança de patamar dela, além da importância contábil nessa gestão

Dizem que depois de toda tempestade, existe a bonança. Mas, afinal, o que é a bonança em questão? É relativo para cada individuo. Mas quando não tratamos de um indivíduo físico, e, sim, de uma pessoa jurídica, a bonança vem através dos pontos de crescimento, a virada da empresa de um determinado patamar para outro. Esse retorno é gradativo e é notável aos poucos, quando construímos a linha cronológica da empresa. Mas, mesmo assim, ele não deixa de ser extremamente importante, principalmente quando é acompanhado passo a passo.
Para que você, empresário, identifique quais e como são os pontos de virada da sua empresa na jornada de empreendimento, esse artigo vai te ajudar a fazer um exercício integral de valorização de cada etapa da escala ao sucesso e a sua valorização.

Avaliação interna

Tem uma música do cantor Nando Reis que se chama “Por onde andei”. Nos cabe fazer uma análise morfológica dos questionamentos internos feito pelo autor da canção e trazer para a nossa realidade empresarial.

A música inicia com a seguinte frase: “Desculpe, estou um pouco atrasado, mas espero que ainda dê tempo de dizer que andei errado…”. Autoavaliação gera descontentamento interno e motivos para se desculpar. Ter esse senso de reconhecimento de erro é muito importante para virar chavinhas fundamentais que gerarão o ponto de virada da sua empresa.

A canção prossegue dizendo: “…e eu entendo as suas queixas tão justificáveis e a falta que eu fiz essa semana, coisas que pareceriam obvias até à uma criança”, esse trecho faz menção ao palmo à frente da sua mão quando você esta irredutível como indivíduo empresarial. O ponto de convergência entre o líder e o chefe também está nesse ponto e precisa de muito cuidado a ser tomado. Têm coisas óbvias que só nós mesmos temos capacidade de nos auto-boicotarmos, através de nós mesmos e as nossas convicções pessoais errôneas, o que é natural, mas precisam ser analisadas e consertadas para que a chavinha mude para o ponto de virada e, consequentemente, de sucesso para a sua empresa.

Por fim, o ponto que chamou a atenção e fez com que a análise da canção fosse inserida ao artigo, o refrão e o nome da música: “Por onde andei”, em que Nando Reis ainda faz uma série de questionamentos pessoais, nos leva ao principal ponto de questão dos empresários à autoanálise. Claro que a intenção da música é outra, mas uma das principais perguntas que todo empresário deve se fazer é: por onde eu tenho andado? Para que coisas que pareceriam obvias até para uma criança não venha se tornar pontos de empecilho para você e a sua empresa, por exemplo.

O tal do ponto de virada

Para o empresário que vive, de forma intensa, o dia a dia da empresa, talvez seja difícil detecta exatamente o ponto de virada da empresa, onde ela vai dar os primeiros passos para o crescimento de patamar e algumas mudanças práticas. Entretanto, esse ponto de transição só depende de você, por mais incrível que pareça. Somando-se aos processos empresariais do se negócio um controle, você pode ter passo a passo as ações, desde início de onde, para onde e como você deseja chegar nesses pontos de transição. Isso tudo, com a sua equipe comprando a ideia e a realidade do caminho da mudança dos patamares.

Nesse momento entra algo muito importante no processo, a contabilidade. Que torna-se muito importante estrategicamente na revisão de demandas, bem como no desempenho da equipe e da empresa, para, em seus demonstrativos, deixar claro se é, ou não, o momento de trocar a chavinha e partir par uma nova realidade, qual a realidade e como se portar para não retroceder.

A importância da contabilidade

Muitos pensam que a contabilidade é fator apenas de entrega de perspectivas e balanços financeiros periódicos da empresa. Uma grande parcela dos empresários, até mesmo desconhecem o poderio estratégico de uma estrutura contábil. Por mais que a utilização do serviço por pessoas jurídicas seja algo previsto em lei, alguns empresários negam a importância da segurança contábil nesses processos. Mas, esse texto mostra clarividentemente a importância dos equipamentos de contabilidade para o sucesso estratégico das empresas.

Gestão contábil: os lados bons e ruins do crescimento da sua empresa

Entre os benefícios e riscos do crescimento da sua empresa, existe a gestão contábil, saiba como ela pode contribuir no processo empresarial

Não importa o ramo ou o segmento do empresário, todos eles almejam o crescimento das suas empresas, e com razão. O problema não é crescer, mas, sim, como dará esse crescimento, o que não é como um passe de mágico, mas exige todo uma estratégia e muita transpiração.

Por possuir pontos positivos e negativos, a gestão contábil é importante por organizar e contextualizar as estratégias para que a empresa venha crescer.

Justamente por isso, esse artigo foi feito. Empresários podem arcar com riscos, mas precisam saber necessariamente como arcá-los.

Principais riscos

Crescer é um processo que exige muito de toda a empresa. Conviver com riscos nunca é fácil, mas é necessário que a empresa tenha essa noção. Em conjunto com a gestão contábil, a sua empresa pode, então,  se precaver desses riscos. Os principais dele, nos moldes de crescimento, são:

Perda de foco

A sua empresa nasce com um foco específico, mas na medida do seu crescimento você vai notando alguns rumos que ela tem que seguir. Essa expansão pode ocasionar que ela deixe a suas raízes. Claro, o universo empresarial é cíclico, por isso cabe à gestão contábil fazer esse balanço das coisas da cultura inicial que não podem ser abertas mão, mas o compasso dos tempos que a empresa precisa seguir.

O mundo dos negócios dilui algumas visões e nos faz decidir por prioridades nos nossos percursos. Essas situações, embora perigosas, são fundamentais para a construção do caráter da empresa.

Ônus

Os dois principais ônus quando uma empresa cresce são os fatores financeiros e de fôlego. De modo geral, as duas questões são bem delicadas para a manutenção do alto nível do projeto. Muitos podem colocar o fator financeiro a frente, até mesmo por fator e subsistência do negócio. Mas o capital sem a motivação, também não gera resultados expressivos, condizentes com a realidade de uma empresa em crescimento constante.

Cabe a gestão contábil fazer uma organização técnica em esferas, focando primeiramente dentro do que é a sua especialidade, o fator financeiro. No Brasil, os empresários sofrem com as questões tributárias e isso faz com que a sobrevivência das empresa em meio ao luro líquido e o seu capital de giro sejam muito pequenas. Independentemente disso, entrar empréstimos e demais tipos de compensações financeiras não pode ser uma opção. Empresas enroladas no fator finanças tendem uma grande montanha pra atravessar antes de crescer.

Então, cabe a gestão contábil montar estratégias de orçamento e conduzir a equipe para um processo organizacional que os motivo e os façam render.

Risco ou benefício?

Os desafios são totalmente naturais em todas as esferas da nossa vida, porém, em todos os desafios, seja no aspecto pessoal ou no empresarial, os riscos sempre tendem a soar mais fácil, querendo nos desencorajar, do que os benefícios. Agora, quando temos noção de onde os nossos resultados podem chegar, percebemos que tudo vale a pena.

Olhando tudo isso, temos a noção da importância da gestão contábil, que planeja o desenvolvimento da empresa para que o empresário tenha total segurança em arriscar.

Contabilidade para prestadores de serviço

No Brasil, os serviços de contabilidade são muito importantes para empresas de prestação de serviço e prestadores de serviços individuais, confira

Todas as empresas regulamentadas dentro de um cadastro de pessoa jurídica, o famigerado CNPJ, tem por obrigação possuir um contador responsável pelos balanços financeiros periódicos. Seja, ou não, prestadora de serviço, a empresa tem uma responsabilidade legal de possuir consigo um serviço de contabilidade competente, mas a pergunta fica é: e se não fosse o artigo 1.179 da Constituição Nacional, será que os prestadores de serviço dariam tanta importância à contabilidade?

Bem, pelo menos deveriam. Muito além dos balancetes, as empresas de contabilidade podem interferir positivamente na estratégia operacional da empresa de prestação de serviços. Além disso, de forma prática, o conhecimento jurídico da contabilidade simplifica processos burocráticos e encurta caminhos geralmente enfadonhos, além de garantir, num processo de custo-benefício, a representatividade de lucro, devido a um recuo nos gastos e utilização estratégica dos recursos financeiros.

A primeira relação entre prestadores de serviço e contabilidade

A primeira relação entre prestadores de serviço e contabilidade está no CNPJ. Porém, alguns prestadores de serviço atuam dentro da informalidade e não possuem o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e a sua atuação como pessoa física derruba a obrigatoriedade do suporte do contador. Porém, essa economia muitas vezes podem ser o barato que sai caro e essa negligência contábil pode embarreirar, e muito, suportes de desenvolvimento que gerarão bons retornos com poucos esforços. É aí que a relação custo-benefício vai para o buraco.

Regimes tributários

Simples nacional, Lucro Real e Lucro Presumido, são essas modalidades que a empresa pode se enquadrar, a partir do momento em que abre o seu CNPJ. Mas engana-se que é só escolher uma das modalidades tributárias, como se escolhe a bolacha na prateleira do supermercado. Cada modalidade depende do porte da empresa de prestação de serviço e a contabilidade possui conhecimento estratégico o suficiente para adaptar o regime tributário dentro da realidade financeira e de arrecadação da empresa, a sua postura atual e os seus projetos posteriores.

A variação do regime tributário tem muito a ver com a segmentação e a atuação da empresa no mercado, recolhimento de impostos e tudo mais. Ter uma empresa específica de contabilidade para dar esse suporte diminui em 200% a dor de cabeça do empresário com questões burocráticas legais.

E a contabilidade nessa história, prestador de serviço?

PIS, COFINS, ISS, ICMS, IRPJ, CSLL, o que essas siglas têm em comum? Todas elas são impostos. E é aí que entra a contabilidade na história. É muito louco para um prestador de serviço estar por dentro de tantas variações tributárias existentes. Por exemplo, o ISS varia de 2 a 5%, dependendo do segmento de atuação. A contabilidade estará preparada para dar total suporte para as pendências financeiras.

A sua especialidade é prestar determinado serviço e a contabilidade presta o serviço contábil para a sua empresa, por isso que, na relação custo-benefício, a contabilidade é tão importante à prestação de serviço, pois faz com que o foco da empresa seja o motivo pelo que ela foi criada, e não a manutenção do seu exercício.

Outra importância da contabilidade para com os prestadores de serviço está no auxílio estratégico que pode gerar boas e grandes ações de sucesso que reverterão em lucros para a empresa.

De modo geral, são inúmeras as vantagens de se ter um serviço de contabilidade a sua empresa de prestação de serviço, bem como a formalização da empresa. Com certeza as desvantagens em não ter se torna até mesmo maior.

A importância da assessoria contábil na mudança do e-social

Revolução estrutural nas empresas no Brasil, o e-social é uma grande novidade nos setores trabalhistas e de recursos humanos; Adapte-se a novidade, com a assessoria contábil

Empresários de plantão, vemos que é chegada a hora de vocês colocarem para funcionar vossas assessorias contábeis, isso porque no início do segundo semestre de 2018 ocorreu a segunda metade das alterações do e-social, projeto governamental que unifica os principais órgãos púbicos empresariais do Brasil, a Receita Federal, o Ministério do Trabalho, o INSS e a Caixa Econômica Federal.

Essas alterações atingiram, inicialmente, empresas de cunho privado, mas com um aporte financeiro de 78 milhões de reais anuais. Agora, no final do ano, será a vez de MEIs (Microempreendedores individuais) e pequenos empresário passarem por esse processo de adaptação do e-social.

Mesmo com o processo de alteração iniciando na entrada do segundo semestre de 2o19, cabe aos pequenos e médios empresários começarem a se estruturar comercialmente para se adequarem às mudanças propostas pelo governo. É quando entra a assessoria contábil, sempre importante em períodos de mudança brusca no mercado. Ter uma assessoria contábil adequada ao lado da sua empresa auxiliará o processo de planejamento e adaptação, principalmente aos cursos sociais e humanos.

Assessoria contábil: dados

De acordo com as contas do Governo Federa, 1 milhão de empresas aderiram a nova modalidade do e-social até agosto de 2018. Isso significa que a assessoria contábil, por meio desses dados, terá que nortear ações de adaptação da sua empresa, direcionando o que deverá ser mudado ou as ações que precisarão ser mantidas no seu negócio.

Entretanto, o número expressivo de adesão de empresas ao e-social, embora seja importante, não significa tranquilidade dos empresários nesse processo de mudanças, até porque mudança nunca é algo muito bacana para quem já está “confortável” em sua posição e terá que se adaptar, o que para os pequenos e médios empresários significa adequar-se as novas regras de RH e do setor trabalhista, que tem sido até mais complicada do que lidar com os fatores de implementação digital.

Exatamente por isso, a segurança dada pela assessoria contábil é tão importante nesse momento de transição de metodologia.

Assessoria contábil e as mudanças do e-social

Juntamente com as mudanças do e-social, está um grande investimento em tecnologia vindo a partir da Receita Federal. Essa tecnologia terá como função ter um banco de dados com as informações trabalhistas de todas as empresas, independentemente do seu porte.

Cabe, então, a assessoria contábil, a partir dessas mudanças, estar a par delas e preparar a empresa aos processos de fiscalização quanto ao fator humano –  RH e setores trabalhistas.

Para auxiliar a assessoria contábil, todas as informações trabalhistas estarão ligadas em um sistema de informação direcionado diretamente ao e-social, o Confirp Digital.

Assessoria contábil: parte prática

Com a nova onda do e-social, dinamizando e automatizando o máximo possível as ações empresariais, a assessoria contábil organizará e estruturará a sua empresa para que as ações da Receita não venham interferir de forma direta negativamente o seu negócio.

É nessa hora que os tais fatores humanos virão a tona, muito mais do que as plataformas automáticas incorporadas ao e-social. Embora toda a alteração que atrele as execuções de serviço ao meio digital sejam acompanhadas por diversas ressalvas, dessa vez as mudanças do e-social resultaram em reclamações práticas. A alteração no fluxo de trabalho dos responsáveis pelos recursos humanos e setores trabalhistas precisa ser bem organizada pela assessoria contábil para não gerar nenhum tipo de dano à empresa.

Por fim, num fator de organização, a assessoria contábil é importante em qualquer aspecto da empresa. Em situações de alteração drástica, como a do e-social, a necessidade da assessoria contábil é ainda maior.

Para você se relacionar melhor com os seus clientes, tenha uma boa consultoria contábil por trás

O processo de consultoria contábil o ajudará saber efetivamente quem são os seus clientes, para que você adeque a sua performance ao perfil do seu público-alvo

Manter o relacionamento sempre saudável com o seu cliente é fundamental. Isso porque ele é o seu maior patrimônio. E é por meio da fidelização dele que a sua empresa tende a ganhar espaço no mercado. O gerenciamento da consultoria contábil tende auxiliar muito nesse processo de relacionamento da sua empresa.

Para que você saiba onde a consultoria contábil pode interferir diretamente na sua empresa, confira as dicas que serão dadas neste artigo.

1. Cliente ideal

A consultoria contábil terá em mãos dados estratégicos que auxiliarão a sua empresa ter a visão do cliente ideal do seu negócio. Idade, hábitos, gostos etc. Claro que não é vias de regra, mas permite avaliar o público-alvo da empresa e o processo de relacionamento que ela deverá utilizar com os seus clientes.

Próximo da proximidade do perfil ideal do seu cliente, a consultoria contábil interfere diretamente no processo de fidelização do cliente incutido no relacionamento. É antevisão dos seus gostos com ações que o atraia e gere retorno para a sua empresa.

2. Com que você lidará?

Conhecer a persona que define o seu cliente não é saber apenas as informações básicas, mas, sim, procurar ter conhecimento de mundo do seu ciente. Vai além de saber idade e sexo e parte para o campo de participar de fóruns, estar nos mesmos grupos, consumir ou conhecer produtos que une a sua empresa a esse público etc. Essas informações e o acesso ao aprofundamento desse conhecimento advém justamente por meio do processo de consultoria contábil.

3. Jornada do cliente

É quando a teoria vai para a prática (mesmo ainda na teoria). Não entendeu? É quando toda a informações obtida pela empresa sobre o cliente é prescrita através da consultoria contábil, justamente para que a empresa venha ter a mente do seu cliente e anteveja todas as situações da jornada de compra dele para se posicionar um passo a frente. Por isso é a teoria na prática, porque por mais que a jornada do cliente ainda esteja no campo teórico a antevisão dos fatos já é fator prático.

4. Comece a colocar em prática

Saindo dos conhecimentos teóricos e levando as informações obtidas por meio da consultoria contábil para a prática, o primeiro fator a ser colocado em prática para que a empresa se comunique e se relacione melhor com os seus clientes é uma boa experiência de atendimento. Por estar a frente dos pensamentos do cliente, você pode usar deste subterfúgio para deixá-lo acima das suas expectativas na primeira comunicação.

5. Fidelize

Relacionamento é fidelização. A etapa da consultoria contábil para a sua empresa é eterna, já que uma vez cliente, o processo pós-venda entrará em ação. Um bom suporte, sistema de descontos exclusivos para quem já é cliente e uma marcação serrada por meio das redes sociais,, newsletters etc (sem ser invasivo, é claro) é ótimo para manter o seu cliente próximo, o que interferirá diretamente no trabalho de construção da persona da empresa, por meio da assessoria contábil.

7. Humanização da sua empresa

Nunca a frase “Coloque-se no lugar do outro” foi tão real. Isso porque por mais que todos os projetos de consultoria contábil venha auxiliar a sua empresa, nada melhor do que humanizar, de fato, o seu relacionamento com o seu cliente.

Contabilidade gerencial: pontos positivo s e negativos da sua empresa

Planejamento, organização e profissionalização, saiba aonde você está mandando bem e aonde você está mandando mal na sua empresa, por meio da contabilidade gerencial

Um grande erro de muitos empresários é a auto-suficiência. Isso não quer dizer que a confiança é algo negativa para um negócio, porém, o excesso de confiança pode prejudicar no quesito autocrítica. Somente saber fazer não é o suficiente para o sucesso da sua empresa, por isso a contabilidade gerencial é muito importante para todo o processo de gestão do seu negócio.

Saber em que patamar a empresa está, aonde ela esteve e onde ela quer chegar é fundamental para a gestão de sucesso de qualquer empreendimento. O auxílio da contabilidade gerencial será um braço para que a empresa esteja norteada e atenta sempre aos seguintes fatores: missão, mercado, recursos, despesas e operações tributárias.

De acordo com o SEBRAE, 25% das empresas fecham as portas antes de completar o seu primeiro ano no mercado. Esses números preocupantes podem ser sanados com a contabilidade gerencial ao lado da empresa desde o seu embrião. Fatores como os citados acima, precisam estar a par da empresa antes mesmo dela iniciar os seus trabalhos.

Acertos

Com a contabilidade gerencial caminhando ao lado da sua empresa, ela, logo de cara, terá um plano de negócios, demonstrativo que mostrará de onde a empresa vem e aonde a empresa vai, de acordo com a renovação das suas perspectivas. É nessa hora que, em conjunto com a contabilidade gerencial, a empresa definirá o ramo de atuação almejado, o produto a ser oferecido, o posicionamento da empresa no mercado e o seu público-alvo, para, aí sim, definir as ações a serem tomadas.

Quando a empresa possui uma contabilidade gerencial ao seu lado, terá criada consigo uma cultura de planejamento de negócios, cuidando, assim, atenciosamente de cada etapa. A contabilidade gerencial apoiará a empresa justamente com informações e dados para que esse planejamento seja feito.

Implantar formas de controle administrativos relacionados à saúde financeira da empresa é muito importante para o sucesso do negócio. Entradas, saídas, programas de gestão financeira, orçamentos, custos etc, tudo precisa estar totalmente claro dentro do processo de gestão da empresa.

Erros

O dos mais comuns está no agravamento do efeito de uma má administração de uma empresa, culminado na despreocupação do suporte profissional, como o da contabilidade gerencial. É muito importante que empresa e contabilidade gerencial estejam lado a lado e que a contabilidade gere subsídios para a empresa funcionar.

A falta de planejamento e controle também atrapalha. Quando a empresa toma empréstimos financeiros, financeiro, é claro e crasso que não tinha uma contabilidade gerencial dando o suporte de informações do ciclo de juros que a empresa pode estar se enfiando. Qualquer palha movida por uma empresa, precisa passar por um conselho técnico que avaliará os riscos e como a ação está sendo estruturada.

Com o apoio da contabilidade gerencial, a empresa, hoje em dia, se adapta às linguagens de mercado, seguindo tendências dentro de um grupo tecnológico, por exemplo.

Jornada de sucesso

A administração de uma empresa é uma arte, mas como toda a arte, embora feita dentro de um processo individual, é fruto de um planejamento coletivo. O artista plástico, por exemplo, pode até fazer uma escultura sozinha (projeto final), mas terá precisado de toda a indústria de matérias que viabilizaram a elaboração daquela escultura. O apoio da contabilidade gerencial será aquele suporte que você precisa para estabilizar a sua empresa no caminho do sucesso e das ações profissionais.

Pós-venda: a garantia da fidelização do cliente

Saiba como fidelizar os clientes da sua empresa com uma boa gestão pós-venda e garanta que eles te ajudem em dias difíceis

Em tempos atuais, manter o fluxo de caixa da sua empresa está bem difícil. E se está tudo difícil, cabe a empresa, então, apostar nos clientes fieis da sua cartela. Fidelização é a palavra de ordem para que você nade contra essa maré que não está pra peixe.

Mesmo entendendo que em tempos de recessão o poderio de compra dos clientes, embora fieis, diminui abruptamente, cabe a sua empresa aumentar o poderio de barganha e usar a fidelização ao seu favor.

Fidelizar clientes pode ser a garantia da manutenção do ticket médio da sua empresa, mesmo em tempos de crise.

Na dúvida, recorra aos números

É na fidelização que clientes satisfeitos promoverão a sua empresa, indicando e, até mesmo, sendo novos consumidores de outros produtos ou serviços. Ter em seu portfólio clientes deste aporte, significa que a sua empresa está em 80% no caminho certo no que tange a excelência no atendimento.

Apenas 5% de retenção de clientes gera na casa de 25 a 75% de lucro, segundo pesquisas realizadas por Fred Reichheld, medindo o índice de lealdade do cliente através da Net Promoter Score.

O que fazer para fidelizar o seu cliente, então?

A palavra de guerra para a fidelização é pós-venda. A grande diferença da pós-venda para a venda normal, é justamente o fator fidelização. Uma boa gestão pós-venda poderá construir um elo de relacionamento do cliente com a empresa por empatia, gerando vendas futuras de outros produtos ou serviços determinados.

O ciclo de vendas de uma empresa é infinito e não acaba com o fechamento do negócio. Ter o cliente por perto, sendo um case de sucesso e um indicador da satisfação do serviço promovido pela sua empresa, é fundamental para angariar novos clientes ou explorar justamente a sua satisfação para fideliza-lo em novos produtos ou serviços prestados.

Como num namoro, o pós-venda é a fase onde o namorado precisa demonstrar os seus melhores atributos para que a namorada se certifique que fez a escolha certa. Antes disso, o relacionamento de vocês ainda eram na base da paquera. O fechamento da venda formalizou o relacionamento, mas qualquer vacilo pode romper esse elo e a sua empresa precisa tomar cuidado para evitar essa possível separação.

É por isso que a equipe de gestão pós-venda da empresa é tão importante e precisa possuir um bom espaço na empresa.

Fidelização na aproximação

Estar sempre próximo ao seu cliente é um grande passo para a fidelização do próprio. Dê ao cliente a sensação de segurança e a relação de que ele tenha feito a escolha certa. Ao adquirir o seu produto ou serviço, o seu cliente assim o fez por entender que a sua empresa tinha a solução para algum desejo ou necessidade dele, o que é uma grande responsabilidade.

Se possível, capacite uma equipe exclusivamente para esse relacionamento pós-venda com o cliente, justamente para que ele se sinta tratado de forma especial e as suas dúvidas, questionamentos e feedbacks sejam colocados em prática, principalmente em tipos de serviço que tendem a atuar de forma personificada.

Conclusão

Cliente satisfeito significa imagem positiva para a empresa e essa satisfação garante retorno, boas indicações e garantia de compra em momentos não positivos do mercado.